Províncias

Médicos dão consultas em diversas localidades

O Centro Internacional Oftalmológico de Benguela trabalhou na sexta-feira na sede municipal da Catumbela, com uma equipa móvel de nove médicos, onde realizou mais de 250 consultas de prospecção e diagnóstico.

Equipa móvel trabalha em várias zonas
Fotografia: JA

O Centro Internacional Oftalmológico de Benguela trabalhou na sexta-feira na sede municipal da Catumbela, com uma equipa móvel de nove médicos, onde realizou mais de 250 consultas de prospecção e diagnóstico.
O chefe do Centro, o médico Luís Varandas, disse à Angop que a equipa de especialistas, maioritariamente estrangeiros, se deslocou para atender um pedido das autoridades sanitárias municipais da Catumbela.
“De manhã demos prioridade aos idosos e adolescentes e à tarde decidimos trabalhar atendendo todos os presentes, até ao último paciente”, afirmou o responsável, que apontou as cataratas e as ametropias como os casos mais identificados neste município de Benguela.
Entre os pacientes consultados, há doentes que receberam indicações para uma segunda reavaliação no centro de Benguela, a outros foram prescritas receitas e houve casos que exigem cirurgia, sendo-lhes, por isso, recomendado que compareçam em Benguela para as respectivas operações.
Nas últimas duas semanas, os médicos têm trabalhado em diferentes comunidades, restando definir a próxima área a ser beneficiada. O município da Catumbela, que fica a menos de 40 quilómetros de Benguela, foi instituído há dez meses e as estruturas administrativas foram herdadas das antigas infra-estruturas comunais.
O sector da saúde vive, por isso, algumas dificuldades, tanto no atendimento aos pacientes como na diversificação dos serviços hospitalares disponíveis. Para contornar a situação, um hospital municipal, com capacidade para 100 camas, está a ser construído na zona do Luongo, comuna da Gama, arredores da sede municipal.

Tempo

Multimédia