Províncias

Médicos tradicionais uniformizam conceitos

Maximiano Filipe

O Fórum de Terapeutas Tradicionais (Fometra) da Baía Farta, município da província de Benguela, vai desenvolver um trabalho com todos os especialistas do ramo para uniformizar as actividades de cura e actuar em conformidade com os instrumentos legais vigentes no país.

Terapeutas tradicionais estão a ganhar espaço no país
Fotografia: José Soares | Edições Novembro

A coordenadora do Fórum de Terapeutas Tradicionais, Maria do Carmo, prestou esta informação durante o encontro de técnicos do fórum realizado na comuna do Dombe Grande, a 35 quilómetros da sede da Baia Farta. A responsável informou que os terapeutas tradicionais vão orientar os doentes, a procurarem  pelos serviços,  adesão e valorização da medicina moderna, quando os casos não estiverem ligados à medicina tradicional.
“Vamos sensibilizar os cidadãos de que devem procurar os verdadeiros terapeutas quando necessitarem de consulta, ao invés de se deixar enganar por falsos médicos tradicionais, que procuram o lucro fácil e, com isso, mancham o bom nome da actividade do Fórum de Terapeutas Tradicionais”, frisou.
O encontro,  afecto ao ra-mo da medicina tradicional da província de Benguela, juntou 49 especialistas para avaliarem as acções realizadas pela organização durante o primeiro trimestre do ano em curso.

Tempo

Multimédia