Províncias

Milhares de benguelenses imunizados contra a doença

Maximiano Filipe | Benguela

Mais de 80 mil cidadãos do município de Caimbambo, a 116 quilómetros de Benguela, estão a ser imunizados contra a febre-amarela, durante a campanha de vacinação, aberta na última semana e que encerra hoje.

A acção, que está a ser desenvolvida pela Repartição Municipal da Saúde de Caimbambo com o apoio da direcção provincial de tutela e organizações cívicas, visa prevenir as consequências do surto.
O chefe do sector da Saúde no município, Henriques Canga, disse que a campanha vai beneficiar a população residente nas comunas, aldeias, bairros, povoações e ombalas da circunscrição e garantiu terem sido criadas condições logísticas para que a vacinação contra a febre-amarela decorra sem sobressaltos.
No município da Ganda, 220 mil pessoas vão igualmente ser vacinadas no quadro do programa, que visa a prevenção da doença no seio da população, segundo garantiu o chefe da Repartição da Saúde daquele município, Albano Hueia.
Para o efeito, estão disponíveis 250 mil doses de vacinas, a serem manuseadas por 47 equipas técnicas.
Albano Hueia sublinhou que na Ganda a estratégia da campanha passa, numa primeira fase, por vacinar a população da zona urbana durante cinco dias e para a zona rural terá a duração de sete dias.
O director provincial da Saúde em Benguela, Barnabé Lemos, considera o processo de extrema responsabilidade para o sector, uma vez que a ideia é vacinar todos os cidadãos contra doenças oportunistas, como a febre-amarela, que já causou dor e luto no seio da população.
“Tendo em conta a época chuvosa que já se faz sentir em quase todo país, urge a necessidade de imunizar as pessoas para protegê-las de qualquer de doença, através de campanhas de sensibilização sobre como tratar os resíduos sólidos, que constituem o vector do mosquito causador da malária e febre-amarela”, sublinhou Barnabé Lemos.
O segundo secretário do comité provincial do MPLA, Veríssimo Sapalo, que visitou recentemente aquele município, elogiou a pronta intervenção dos técnicos envolvidos na campanha contra a febre-amarela.
De acordo com o político, a saúde constitui uma das grandes prioridades do seu partido, no quadro do programa geral do governo local.

Tempo

Multimédia