Províncias

Muitas mulheres aderem às aulas

Mulheres com idades entre 18 e 46 anos, num total de 3.464, aderiram de forma satisfatória às aulas de alfabetização no presente ano lectivo, no município do Bocoio, província de Benguela, informou o chefe de secção do subsistema de Educação de adultos.

Severino Cutalica disse que em relação ao ano passado, neste ano lectivo houve um aumento de 1.675 mulheres e de 688 homens que aderiram ao programa e que as aulas vão ser asseguradas por 333 alfabetizadores recrutados que vão leccionar nos métodos “Sim, Eu Posso” e “Gostar de Ler e Escrever”, ambos do módulo I.
O programa de alfabetização tem como parceiros sociais a JMPLA, OMA, igrejas, ONG, UNACA, autoridades tradicionais e as coordenações escolares comunais da educação, ciência e tecnologia.
Novas escolas do ensino primário, construídas no âmbito do Programa de Investimentos Públicos (PIP), entram em funcionamento ainda este ano em diversas localidades do município do Bocoio, província de Benguela, anunciou a administradora. Deolinda Valiangula disse que as sete escolas comportam entre seis e 12 salas de aula, e entre as escolas há uma exclusiva para o ensino especial, que vai acolher crianças portadoras de deficiências.
Os novos estabelecimentos vão permitir a inserção de 5.876 alunos que se encontravam fora do sistema normal de ensino, por falta de salas, assim como de outros estudantes que frequentam aulas em locais impróprios.
O director interino da Educação do Bocoio, Eugénio Laurindo, referiu que neste ano lectivo foram matriculados nos vários subsistemas de ensino 53.543 alunos, mais 6.083 em relação a 2014.

Tempo

Multimédia