Províncias

Municipalização dos serviços traz melhorias

Jesus Silva | Lobito

O administrador do Lobito, Amaro Segunda Ricardo, disse na semana finda que o Programa de Municipalização dos Serviços de Saúde foi um dos maiores ganhos para aquele município em 2011.

O administrador do Lobito, Amaro Segunda Ricardo, disse na semana finda que o Programa de Municipalização dos Serviços de Saúde foi um dos maiores ganhos para aquele município em 2011.
O programa inclui a aquisição de materiais básicos para os centros e postos de saúde, medicamentos, melhorar o processo de atendimento dos médicos, a construção e apetrechamento das infra-estruturas do sector, melhorar o controlo de dados estatísticos e reduzir os casos de malária.
Amaro Ricardo disse que o programa, que ao nível do município do Lobito contou com um orçamento de 192 milhões de kwanzas, resultou na redução drástica dos casos de malária, que neste momento ainda constituem a maior causa de morte na urbe. 
Em 2011 o município registou cerca de 30 mil casos de malária, contra 47 mil em 2010, uma redução na ordem dos 17 mil casos.
 A doença causou 684 óbitos em 2010, contra 331 em 2011, uma redução na ordem dos 50 por cento. Essa inversão só foi possível graças à elaboração de programas de combate aos vectores da malária e a introdução de um médico que trabalhou junto das comunidades.

Tempo

Multimédia