Províncias

Municípios da Baía Farta e Bocoio emitem o Bilhete

António Gonçalves| Benguela

Os Serviços de Identificação Civil e Criminal estenderam  as suas actividades aos municípios da Baía Farta e do Bocoio, com a entrada em funcionamento de postos de registos naquelas parcelas da província de Benguela.

Registo Civil chega a mais municípios
Fotografia: José Soares

Inaugurados pelo vice-governador provincial de Benguela, Gika Morais, o posto de identificação da Baía Farta vai emitir em média, por hora, 100 bilhetes de identidade e igual número de certificados de registo criminal.
O vice-governador avançou que a abertura do posto responde à orientação do Governo em levar os serviços aos cidadãos.
A directora provincial da Justiça e dos Direitos Humanos, Paula Correia, apelou aos munícipes para conservarem os dois empreendimentos colocados à sua disposição.
Paula Correia avançou que a colocação dos serviços de Identificação Civil e Criminal em todos os municípios vai descongestionar o município sede da província e o Lobito, que registam grandes enchentes na aquisição do Bilhete de Identidade e do certificado de registo criminal. O administrador-adjunto do Bocoio, Herculano Neto, garantiu que, dentro dos próximos dois anos, as autoridades locais asseguram que o número de pessoas sem Bilhete de Identidade diminua de forma considerável. Herculano Neto disse que, no Bocoio, o posto de Identificação Civil e Criminal consta de um pacote de outros serviços já entregues à população ao longo de dois anos e de mais alguns a inaugurar em Setembro próximo.
São   dez infra-estruturas, de que se destacam o Tribunal Municipal do Bocoio e o Centro de Recursos do Ensino Especial, empreendimentos que  contribuem para o crescimento urbanístico da vila.

Tempo

Multimédia