Províncias

Negócios prosperam

Estácio Camassete |Caála

O vendedor de peixe e sal na praça do “Cantão Pahula”, na Caála, Benjamim David, afirmou que, com a circulação do comboio, o seu negócio está mais facilitado, pois adquire produtos de Benguela por um frete baixo, em relação aos pagamentos que fazia aos camionistas.

O vendedor de peixe e sal na praça do “Cantão Pahula”, na Caála, Benjamim David, afirmou que, com a circulação do comboio, o seu negócio está mais facilitado, pois adquire produtos de Benguela por um frete baixo, em relação aos pagamentos que fazia aos camionistas.
O chefe de repartição municipal do Comércio, Indústria, Hotelaria e Turismo, Henrique Catombela, esclareceu que a circulação do comboio dos Caminhos-de-Ferro de Benguela e as estradas reabilitadas são “alavancas” para o desenvolvimento do sector no município.
“A vida dos comerciantes está mudada, uma vez que os produtos chegam com menos custos ao seu destino, porque o município faz intersecção com duas vias inter- provinciais (Huambo/Benguela e Huambo/Huíla), que facilitam a chegada da mercadoria na região”, reforçou.
Na localidade de Catchindongo, comuna da Catata, a reabilitação de mais de trinta quilómetros de estrada está a dar resultados positivos, pois a área já fornece grandes quantidades de produtos agrícolas.
 O comércio no município da Caála é exercido por cerca de 160 agentes e abrange 255 estabelecimentos comerciais espalhados por quatro comunas.
Quanto à indústria, o responsável considerou que a inauguração da barragem do Gove está a impulsionar o funcionamento do sector e a localidade pode recuperar, em breve, o lugar de segundo parque industrial da província do Huambo.
No município funcionam algumas cerâmicas, fábricas de colchões e brevemente entra em actividade uma fábrica de conservas, segundo Henrique Catombela.

Tempo

Multimédia