Províncias

Novos licenciados receberam diplomas

António Gonçalves | Benguela

Um grupo de 326 licenciados em Análises Clínicas, Fisioterapia, A­dministração e Gestão do Território, e em engenharias de Telecomunicações, Informática e de Electrónica, do Instituto Superior Politécnico de Benguela (ISPB), recebeu na segunda-feira os seus diplomas.

Novos licenciados esperam com expectativa contribuir para o desenvolvimento do país
Fotografia: António Gonçalves | Benguela

Os estudantes, que concluíram os seus cursos em 2011 e 2012, receberam os diplomas de licenciatura durante uma cerimónia inserida nas actividades alusivas ao Dia do Herói Nacional, no pavilhão multiusos Acácias Rubras.
O director-geral adjunto do ISPB, Pedro Catarino, afirmou que os estudantes ora licenciados demonstraram todas as competências para terem sucesso onde forem enquadrados, e disse esperar que o mercado de trabalho os absorva o mais depressa possível.
O académico atribuiu aos membros das direcções anteriores do ISPB parte do êxito alcançado, tendo realçado que, nos seus três principais vectores de intervenção, o instituto possui ensino superior, investigação científica e prestação de serviços nas áreas de saúde.
Pedro Catarino acrescentou que o ISPB tem definido uma clara estratégia de internacionalização, com intervenções já desenvolvidas em Portugal, Espanha e África do Sul, o que permite a mobilidade de alunos e de investigadores. O rápido desenvolvimento económico globalizado e tecnológico, transversal a todas as áreas do conhecimento, está a resultar em mudanças a nível dos modelos de trabalho, pressupondo, por isso, mais exigência, profissionalismo e melhor qualidade na formação de quadros, acrescentou.

Maior responsabilidade


Para José Guerreiro, presidente do Conselho de Administração dos Projectos Educativos de Angola (PEA), entidade criadora do ISPB, o instituto forma técnicos nas vertentes teórica e prática, o que permite encarar com optimismo o futuro. Com vista a atingirem este objectivo, pediu aos recém-licenciados para não se acomodarem aos conhecimentos adquiridos, na convicção de que a prática é o critério da verdade. “Devemos, todos os dias, aprofundar os nossos conhecimentos, continuar a estudar, a investigar e a interagir com outras áreas do saber”, realçou.
O secretário-geral do Governo Provincial de Benguela, Fernando Dias Cangato, recordou aos licenciados que a entrega dos diplomas faz com que as suas responsabilidades sociais aumentem, uma vez que “daqui para a frente a vossa avaliação vai ser feita aos olhos da sociedade que vos observa atentamente”.

Tempo

Multimédia