Províncias

Novos mercados no Lobito

Jesus Silva | Lobito

As localidades da Canjala, Africano e de Calumba vão dispor de novos mercados, em substituição dos actuais espaços de vendas, anunciou ontem o administrador municipal do Lobito.

Mais espaços para vendedores locais
Fotografia: Filipe Botelho

Amaro Ricardo, que falava num encontro com feirantes, sobas e líderes do sindicato de mercados informais, disse que os novos mercados se destinam a dar melhor dignidade aos vendedores.
O mercado do Africano-Calumba, a ser instalado entre as duas localidades, vai ser construído numa área de dez hectares e contar com 13 naves, bancadas para frescos, hortícolas e frutícolas, confecção de alimentos, além de zonas para venda de roupas, electrodomésticos e cosméticos.
O espaço vai ainda dispor de zonas para a venda de animais, áreas de armazenamento, estacionamento para viaturas, entre outras.
A primeira fase de construção do mercado vai originar a melhoria das vias de acesso entre os bairros Africano, Calumba e da Luz, enquanto a segunda etapa engloba a zona de Santa Cruz e a do município da Catumbela, com troços muito deteriorados e a dificultar a circulação, principalmente nesta época chuvosa.
O administrador anunciou que estes projectos vão ser debatidos, ainda esta semana, a nível do conselho de auscultação e concertação social, antes de serem submetidos ao Governo Provincial de Benguela, para análise e posterior aprovação.
Amaro Ricardo salientou que, no âmbito das perspectivas de crescimento do município, a Administração do Lobito decidiu aumentar a área de vendas e o número de bancadas nos dois mercados. Neste contexto, o mercado da Canjala vai triplicar o número de bancadas, passando de 120 para 360 lugares, enquanto o do Africano-Calumba vai dispor de uma capacidade para acolher oito mil feirantes.

Tempo

Multimédia