Províncias

Novos professores admitidos no Lobito

Jesus Silva | Lobito

Um grupo de 78 funcionários, dos mais de quatro mil candidatos que participaram nos concursos públicos de 2014 e 2016, foram seleccionados para ingressar nos quadros do sector da Educação no município do Lobito, na província de Benguela.

Fotografia: Edmundo Eucilio |Edições Novembro

Os candidatos seleccionados para as áreas de docência e administrativa receberam as respectivas guias de marcha na segunda-feira última, num acto realizado na Administração Municipal do Lobito.
Na ocasião, a administradora-adjunta do Lobito, Maria Firmino Kalesso, disse que os seleccionados têm agora a oportunidade de demonstrar que não foram escolhidos pelo corpo do júri por sorte, mas por possuírem capacidade para exercer a tarefa para que foram chamados.
“Por isso, a partir de agora devem demonstrar a a capacidade nas áreas onde foram colocados e exercer com zelo e dedicação as tarefas para as quais se propuseram”, frisou Maria Kalesso.
A responsável do município referiu que em cumprimento da missão que lhe é atribuída, cada um dos no-vos quadros tem de saber ul-trapassar os obstáculos para que se resolvem os problemas que afectam o sector da Educação na circunscrição.
Bline Lopes, director da Repartição Municipal da Educação do Lobito, considerou “o ingresso de novos quadros uma mais-valia para o sector numa altura que fica difícil substituir colegas que saem por reforma ou falecimento”. Esperança Kapoco Adelino, uma das novas professoras, disse estar pronta para o novo desafio e é seu desejo dar o melhor  em prol desta nobre tarefa de educar.

Tempo

Multimédia