Províncias

Operadores debatem segurança alimentar

Operadores de bens e serviços de empresas do sector privado das cidades do Lobito e Benguela participam desde segunda-feira, até sábado, numa acção formativa sobre Higiene e Segurança Alimentar, na perspectiva de garantir a qualidade alimentar.

A directora do INADEC, Maria Alice Aurora, considerou, na abertura do evento, primordial a formação, tendo em conta a protecção da saúde pública e a segurança dos alimentos que devem constituir uma preocupação do cidadão e das entidades responsáveis.
Com  esta acção formativa, frisou, o INADEC pretende  dotar os operadores de conhecimentos e competências para actuarem com maior rigor no mercado local, prevenindo os riscos alimentares, com a  identificação de perigos e probabilidades da sua ocorrência em todas as etapas de produção/confecção de alimentos, de produtos e serviços complementares no ramo alimentar.
A formação é dirigida aos operadores de charcutaria, padaria, peixaria, talho, frutaria, reposição de produtos nas prateleiras, em armazém, caixa e outros manipuladores de alimentos.
Durante cinco dias, os participantes vão abordar temáticas relacionadas com noções de higiene e segurança alimentar para manipuladores de carne, pescado, charcutaria, padaria, conservação e armazenamento de géneros alimentares.
Francisco Barradas, prelector da formação da Aqualis/Angola, defendeu a necessidade de se capacitar e sensibilizar os operadores de alimentos de conhecimentos  essenciais e da importância das regras de higiene e segurança nos estabelecimentos onde trabalham, permitindo assim que forneçam alimentos inócuos e seguros.
Explicou que o Programa Nacional de Formação iniciou em Junho passado, com acções dirigidas aos fiscais do INADEC na província de Luanda, enquanto que a semana passada coube aos operadores de alimentos também da capital do país.
Francisco Barradas manifestou-se satisfeito pela adesão e interesse manifestado pelos operadores de alimentos na província de Benguela, em cooperarem com as autoridades competentes em acções destinadas a reduzir os riscos. O INADEC  vai consolidar a formação aos operadores de alimentos em todo país, em parceria com a escola nacional do comércio.

Tempo

Multimédia