Províncias

Papel do cooperativismo é abordado em seminário

António Gonçalves | Benguela

A importância do cooperativismo no desenvolvimento local e o papel das cooperativas no desenvolvimento agrário foram temas debatidos recentemente, em Benguela, durante um seminário realizado pela Acção para o Desenvolvimento Rural Angolano (ADRA).

A importância do cooperativismo no desenvolvimento local e o papel das cooperativas no desenvolvimento agrário foram temas debatidos recentemente, em Benguela, durante um seminário realizado pela Acção para o Desenvolvimento Rural Angolano (ADRA).
O evento visou contribuir para o enriquecimento dos conhecimentos sobre a importância do cooperativismo, como alternativa de desenvolvimento local, e influenciar o Executivo na criação de uma legislação sobre a matéria.
Representantes de associações e cooperativas de camponeses, de instituições do governo da província, administradores municipais, representantes dos bancos comerciais e parceiros da sociedade civil participaram no seminário, cuja cerimónia de abertura contou com a presença do administrador municipal de Benguela, Leopoldo Muhongo, em representação do governador Armando da Cruz Neto.
De acordo com o administrador municipal de Benguela, para se ter acesso ao financiamento bancário necessário se torna que os indivíduos e as colectividades estejam organizados, para que as instituições financeiras depositem o máximo de confiança.
Para o administrador municipal, a criação de uma legislação angolana sobre o cooperativismo surge como um mecanismo de protecção para as cooperativas e os seus associados. Na sua prelecção sobre o tema “importância do cooperativismo no desenvolvimento local”, Estêvão Barros referiu que “se entendermos o desenvolvimento local na base do progresso económico, social e cultural da população, pode-se compreender que esse progresso não pode ser abrangente nem sustentável sem a participação organizada da população, em parceria com as instituições do governo e sector privado”.
O responsável acrescentou que o facto do cooperativismo em Angola ainda não possuir uma legislação específica e definitiva, pois o que existe é um apêndice da Lei Constitucional sobre as associações, faz com que prevaleça a confusão entre o cooperativismo e o associativismo.

Tempo

Multimédia