Províncias

"Parlamento Académico" para universitários

O núcleo de estudantes universitários e representantes da província de Benguela para o Parlamento Académico foi criado na quarta-feira durante uma assembleia orientada pelo presidente do Movimento Nacional dos Jovens Universitários de Angola (MNJUA), José Cerqueira.

Durante o encontro, foram eleitos 16 membros das cinco universidades existentes na província. O núcleo tem como coordenador o estudante da Faculdade de Economia Figueiredo Jahulo Bentral.
Os eleitos representam a província no Parlamento Académico Nacional que se realiza em Luanda, ainda este ano.
O presidente do Movimento Nacional dos Jovens Universitários de Angola fez saber que a sua organização tem carácter cívico e académico e vela pela promoção e defesa dos valores e interesses da comunidade dos estudantes universitários.

Resolução de problemas


José Cerqueira deu a conhecer que o projecto do “Parlamento Académico”surgiu no âmbito do programa do Movimento Nacional dos Jovens Universitários de Angola e que visa congregar todos os estudantes e associações para serem interlocutores válidos da comunidade perante o Estado e instituições.  O programa vai envolver os jovens na solução dos problemas que afectam a sociedade, contribuindo com o seu dinamismo e criatividade.

Cresce o número de membros


O Movimento Nacional dos Jovens Universitários de Angola foi fundado em Luanda a 24 de Março de 2012 e conta com oito mil membros e núcleos de representação distribuídos pelas províncias de Malange, Bengo, Uíge, Kwanza-Sul, Luanda e Benguela.
Os membros do Movimento dos Jovens Universitários têm desenvolviodo diversas acções.

Tempo

Multimédia