Províncias

Perfuração exploratória foi à consulta

Sampaio Júnior | Benguela

Um estudo de impacto ambiental sobre o programa de perfuração exploratória no bloco 25, na região costeira de Benguela, foi levado, na semana finda, à consulta pública, em cerimónias orientadas por técnicos dos Ministérios do Ambiente, Pescas e Petróleos.

Ângulo de Benguela onde membros da sociedade civil deram contributos ao estudo de impacto ambiental sobre perfuração exploratória
Fotografia: Jornal de Angola

O ambientalista Vladimir Russo, membro da equipa de técnicos, disse que o processo de avaliação do impacto deve passar pela audição da população. Por este facto, uma equipa de técnicos esteve em Benguela, para esclarecer e recolher subsídios junto da sociedade civil sobre o programa de perfuração exploratória no Bloco 25.
A consulta pública incorpora a participação social, por meio da realização de actos de auscultação que envolvem todos os estratos da sociedade, para balizar o processo decisório sobre a viabilidade ambiental do empreendimento e a execução de actividades potencialmente poluidoras.
A observação do impacto ambiental visa estudar e avaliar as consequências de algumas acções que resultam da aplicação do projecto de perfuração no bloco 25.

Sobre o projecto

As alterações no meio ambiente precisam de ser quantificadas, pois apresentam variações relativas durante as empreitadas, podendo ser positivas ou negativas, em grandes ou pequenas escalas, com repercussões na vida das pessoas, particularmente dos pescadores e do próprio ambiente marinho. A perfuração do bloco 15 compreende um poço exploratório e um outro piloto, podendo ser executados no segundo trimestre deste ano e perfurado nos primeiros três meses de 2015. O outro poço exploratório é perfurado no terceiro trimestre de 2015. O homem sempre buscou na natureza as ferramentas necessárias para o desenvolvimento da sociedade e as intervenções humanas no meio ambiente revelam-se marcantes, daí o imperativo do estudo de impacto ambiental antes da realização de qualquer obra física, disse Vladimir Russo.
O impacto ambiental é qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer forma de matéria ou energia resultante das actividades humanas que afectam directa ou indirectamente a segurança e o bem-estar da população e a fauna marinha.
A administradora municipal adjunta de Benguela, Maria José Garcia, considerou a auscultação pública de elevada importância, pois vai ajudar a conhecer as vantagens e desvantagens do projecto.

Tempo

Multimédia