Províncias

População do Dombe Grande está sitiada devido às enchentes

António Gonçalves | Benguela

Devido às chuvas que fustigam, de forma intensa, os municípios do Chongorói e Caimbambo, nos últimos dias, o rio Coporolo transbordou quarta-feira e, como consequência, cortou o acesso por terra à localidade do Luacho, na comuna do Dombe Grande, município da Baía-Farta, deixando sitiados mais de 10 mil habitantes.

Mais de dez mil habitantes estão sitiados na aldeia de Luacho
Fotografia: DR

De acordo com o administrador comunal do Dombe Grande, Edgar Fernandes, citado pela Rádio Nacional de Angola, em Benguela, o vazamento da água aconteceu devido a roturas no dique de protecção do rio. As fazendas na zona do Luacho, à beira do rio, ficaram inundadas.

Até ontem, a administração da comuna não tinha meios para intervir, de acordo com Edgar Fernandes, que apelou à população para deslocar-se para zonas mais seguras.
“Não temos uma ponte, a travessia é feita no rio e, uma vez que o caudal aumentou, não se pode ir nem vir do Luacho por via terrestre”, disse o administrador, que, devido à dimensão dos estragos causados, ainda por determinar, pediu a intervenção das autoridades municipais e provinciais.

Tempo

Multimédia