Províncias

Progressos no combate à fome

O presidente da União Nacional de Camponeses Angolanos em Benguela, João Januário, informou, sexta-feira, na Catumbela, que os investimentos e incentivos que o Governo tem vindo a fazer no sector da agricultura permitem encarar com optimismo a melhoria da dieta alimentar da população.

O presidente da União Nacional de Camponeses Angolanos em Benguela, João Januário, informou, sexta-feira, na Catumbela, que os investimentos e incentivos que o Governo tem vindo a fazer no sector da agricultura permitem encarar com optimismo a melhoria da dieta alimentar da população.
O responsável, que falava à Angop por ocasião do Dia Mundial da Alimentação, que sexta-feira se assinalou, informou que o Governo tem vindo a capacitar os camponeses, fornecendo instrumentos agrícolas, sementes e prestando serviços técnicos.
De acordo com João Januário, esta intervenção do Governo, associada a vontade dos camponeses, pode favorecer uma produção de altos rendimentos nos próximos anos e acabar com a fome no país.
Segundo ele, as iniciativas já em curso, quer do Governo, quer dos próprios camponeses, estão a dar bons resultados em várias localidades da província, onde se regista abundância de produtos, como a batata-doce, rena, ananás, amendoim e do milho, que em tempos idos eram escassos.
Outro factor que deverá concorrer para a rápida produção dos bens alimentares, de acordo com o responsável, é a livre circulação de pessoas e bens em todo o território nacional, em particular da região de Benguela.
As boas condições de circulação estão a permitir a troca de produtos entre as cidades e as zonas rurais.

Tempo

Multimédia