Províncias

Reposta circulação no bairro Bela Vista

A circulação automóvel sobre o rio seco do bairro Bela Vista Baixa, nos arredores da cidade de Benguela, foi reposta quarta-feira, após a inauguração de uma nova passagem molhada que tem 120 metros de comprimento e nove de largura.

Chuvas causaram sérios transtornos na circulação rodoviária na província de Benguela
Fotografia: Paulo Mulaza

A cerimónia de abertura da nova infra-estrutura rodoviária, que liga a comunidade da Bela Vista Baixa e Alta aos bairros Atlântico e Miramar, cujas obras custaram 60 milhões de kwanzas aos cofres do Estado, foi presidida pelo governador de Benguela, Isaac dos Anjos.
As obras de construção, que decorrem na sequência da destruição da antiga infra-estruturadevido às fortes chuvas de Maio de 2015, começaram em Novembro do ano transacto e terminaram em Março deste ano, incluindo revestimento betuminoso em duas faixas de rodagem, de 3, 5 metros cada, e passagens pedonais.
As intervenções no local, que provocaram condicionamentos no trânsito, foram coordenadas por uma equipa técnica da Administração Municipal de Benguela, com a participação do Instituto de Estradas de Angola (INEA), da Empresa Nacional de Pontes (ENP) e outras construtoras parceiras.
Em declarações à imprensa, o coordenador da empreitada, José Vieira, sublinhou que um dos indicadores de durabilidade da ponte é a sua estrutura de betão de 15 a 20 centímetros acima da cota do leito do rio, o que permite que as águas em época de chuva corram normalmente pelo canal, evitando danos. Acrescentou que, além do tempo de vida útil satisfatório por não oferecer nenhuma resistência à força das águas, a passagem molhada está projectada para suportar todo o tipo de veículos e carga diversa.
O administrador municipal de Benguela, Leopoldo Muhongo, disse que a reposição da ligação entre os bairros Bela Vista (Baixa e Alta), Miramar e Atlântico era uma prioridade, atendendo à necessidade da livre circulação de pessoas e bens na zona periférica do município.
O responsável referiu que a passagem está integrada num eixo fundamental que serve de desvio do tráfego pesado que passa pelo município sede da província de Benguela. A reabilitação das  estradas nacionais 100, 107 e 110, na província de Benguela, foi anunciada como apostas do Ministério da Construção, na cerimónia de consignação das respectivas empreitadas, na presença de responsáveis das construtoras. Integradas no programa de projectos prioritários da província, as obras tiveram início em Novembro de 2014.

Tempo

Multimédia