Províncias

Responsável defende renovação de conhecimentos dos inspectores

O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia em Benguela, defendeu ontem mais formação, renovação do conhecimento e intercâmbio para que se faça um trabalho real de inspecção.

O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia em Benguela, defendeu ontem mais formação, renovação do conhecimento e intercâmbio para que se faça um trabalho real de inspecção.
Nelson da Conceição falava na abertura do seminário metodológico dos inspectores, que visa desenvolver nos participantes as competências necessárias para actuar no novo modelo de inspecção.
 “Podemos fazer tudo para ter a educação dentro dos carris, mas nada é vantajosos e atinge os seus objectivos se não tivermos uma inspecção acutilante, actuante e que esteja a desenvolver o seu papel”, disse.
O director realçou que a inoperância e outras situações enfrentadas pela inspecção é uma fase que deve e está a ser ultrapassada.
 O responsável disse que há um outro dinamismo, uma nova versão no tratamento e no trabalho que a inspecção efectua, fruto do empenho dos agentes envolvidos nesta tarefa.
 Nelson da Conceição exortou os directores, agentes de ensino, professores e todos os trabalhadores do sector da educação a transmitirem a mensagem do papel da inspecção como agente de apoio ao funcionamento das escolas.
 A inspecção faz com que o professor se sinta apoiado com a sua presença, para poder cumprir o dever e buscar uma mais-valia na actividade que realiza.
 O encontro de cinco dias permite aos participantes abordarem entre  outros temas os fundamentos teóricos da revitalização da inspecção, competências transversais para apoiar o fortalecimento institucional e o diagnóstico institucional para melhoria da qualidade de ensino.
 Chefes de repartição de educação dos dez municípios da província de Benguela e convidados participam no seminário, que conta com formadores do Bié e Kwanza-Sul.

Tempo

Multimédia