Províncias

Sectores da Educação e Saúde com mais progressos

Sampaio Júnior| Benguela

Os sectores da Educação e da Saúde continuam a ser os que mais registam progressos a nível da província de Benguela, reconheceu o governador Isaac Maria dos Anjos.

Em todos os municípios da província de Benguela estão a ser reabilitadas e construídas escolas e unidades sanitárias
Fotografia: Kindala Manuel

O governador provincial salientou que a aposta das autoridades não está apenas virada para a industrialização. O Governo continua a fazer grandes investimentos no sector da Educação para que se atinja a melhoria da qualidade do ensino técnico-profissional básico e médio.
A materialização deste programa vai contribuir para a criação de uma perspectiva de educação e de formação ao longo da vida e facilitar a transição para um mundo empresarial e para o mercado do trabalho.
A par do ensino, o Governo está igualmente a apostar na melhoria da qualidade da prestação dos serviços de Saúde nas vertentes da promoção, prevenção, tratamento e reabilitação, reforçando a articulação entre a atenção primária e os cuidados hospitalares.
Como exemplo, o governador indicou os bons resultados registados a nível do Hospital Geral de Benguela, fruto da aposta na melhoria das suas infra-estruturas, que resultou num serviço de maior qualidade.
Em função da melhoria da capacidade de atendimento de doentes, nos últimos sete anos, o Centro Internacional de Oftalmologia realizou 500 mil consultas, devolvendo a visão a milhares de pessoas da província e outras áreas. 
Os resultados obtidos depois da entrada em funcionamento do Hospital Geral de Benguela, que foi reabilitado e equipado com tecnologia de ponta, começaram já a ter efeitos reais nos mais diversos níveis de atendimento, com maior destaque para serviços de oncologia, hemodiálise e cirurgia plástica.
Benguela conta com 57 médicos formados pela Faculdade de Medicina da Universidade Katyavala Bwila, entre 2008 e 2013. Estes técnicos encontram-se em estágio no Hospital Geral.
O governador Isaac dos Anjos manifestou a intenção de levar estes profissionais a fazer os estágios nas unidades sanitárias de referência, construídas nos municípios do interior.
Os médicos estagiários vão ser acompanhados por profissionais nacionais e expatriados que se encontram colocados no Cubal, Ganda, Bocoio, Baia Farta e Caimbambo, para que, no final deste processo, possam certificar se os mesmos estão aptos ou não para o exercício da actividade.
O governador Isaac dos Anjos salientou ainda os avanços na Maternidade de Benguela, uma das subunidades do Hospital Geral de Benguela, com o aumento de camas, criação de banco de urgência e melhoria da sala de partos, onde foram instalados novos meios tecnológicos. 
A maternidade faz em média 25 partos por dia. Os serviços no Hospital Geral de Benguela são gratuitos, mas para os pacientes que pretendem um atendimento com maior privacidade durante o tratamento existe uma enfermaria internacional, onde os doentes pagam o serviço. Os serviços na enfermaria internacional são pagos, por ter características especiais, pois tem 14 quartos privados com Internet e televisão por satélite, mas o resto não difere das enfermarias da unidade hospitalar.

Fortalecer o ensino


A construção de escolas primárias, secundárias, institutos médios politécnicos, centros de formação de professores é uma das metas do Governo de Benguela, com o objectivo de fortalecer o sistema de ensino público. “Temos de preparar a juventude para intervir em todas as dimensões da vida em sociedade, como a família, o trabalho, a comunidade e o lazer", disse Isaac dos Anjos.
O governador chamou a atenção dos adultos para dirimirem alguma confusão existente em muitos jovens, indicando a melhor via para que estes tenham óptimas opções quanto à formação média e superior, não perdendo de vista a sua vocação.

Tempo

Multimédia