Províncias

Sida preocupa autoridades sanitárias locais

Pelo menos 250 pessoas, das seis mil atendidas mensalmente nos centros de aconselhamento e testagem voluntária e nas unidades de saúde da província de Benguela, recebem diagnóstico positivo de VIH/Sida.

Fotografia: JAIMAGENS

A revelação é da supervisora do programa de combate à Sida, Perpétua Chaluca, que falava à imprensa no âmbito da formação de 180 técnicos de Saúde sobre Sida.
A situação é preocupante, na medida em que a doença atinge a faixa etária dos 18 aos 35 anos, considerada activa, o que pode afectar a economia do país.
A província de Benguela mantém-se com quatro por cento de prevalência, tendo passado da primeira à quinta posição. O Cunene lidera o gráfico nacional.

Testes voluntários

“Mensalmente, a província testa seis mil pessoas, número que tende a crescer em função dos serviços de testagem móvel que vão às comunidades, além de outros parceiros que já criaram centros de aconselhamento próprios, com apoio de Organizações Não-Governamentais estrangeiras”, revelou.
A consulta pré-natal deve ser melhorada, tendo em conta o número de pacientes que procuram tais serviços na província.
“Vamos trabalhar com um grupo de jovens, mas somos poucos para atingir a população da província. Apelamos aos órgãos de comunicação social para ajudarem na sensibilização”, sublinhou Perpétua Chaluca, tendo ressaltado que existem ainda igrejas que abordam a questão do VIH na linha de discriminação. As pessoas devem prevenir-se, tendo um só parceiro, usando o preservativo e ter atenção ao uso  de objectos cortantes.

Tempo

Multimédia