Províncias

Tratamento da malária reforçado na Catumbela

O chefe de repartição municipal de Saúde da Catumbela valorizou os esforços que têm sido feitos no sentido de garantir o treinamento permanente dos técnicos do sector.

A prevenção é o melhor caminho para reduzir números de casos da enfermidade
Fotografia: Weza Pascoal

Júlio Brito considera esse, a par da prevenção, o melhor caminho para dar resposta eficiente às necessidades que se colocam diariamente, principalmente no que se refere ao tratamento da malária.
O responsável fez estas considerações no hospital municipal provisório da Catumbela, durante o encerramento de um ciclo formativo sobre “Malária na grávida”, que foi dirigido a mais de 30 técnicos de saúde dos municípios da Catumbela e Lobito.
O seminário foi ministrado por dois prelectores locais e na avaliação feita pelo chefe da Repartição municipal, pelo nível de interacção entre formandos e formadores, é de esperar que tenha impacto no atendimento célere e eficaz aos pacientes.
Segundo Maria da Conceição Miguel, médica e coordenadora dos Programas de Saúde Pública, os participantes debateram mais de 20 subtemas, com realce para os “efeitos da malária ou paludismo durante a gravidez”, “pré-teste teórico”, “cuidados pré-natais de rotina”, o “uso de MTILD e seus benefícios para a mãe e feto”, “tratamento preventivo periódico e avaliação do dia”.
No rescaldo que fez para a Angop, Maria da Conceição Miguel fez saber que os técnicos dos dois municípios abordaram ainda temas como “as situações de maior risco - VIH e malária”, “Anemia e falciformação”, “Detecção e tratamento da malária simples na grávida”, “Diagnóstico diferencial: febre durante a gravidez” e procedimentos em caso de suspeita de malária durante a gravidez.
Segundo a mesma especialista, o município da Catumbela está a dedicar muita atenção à capacitação, daí que outra acção neste domínio, referente à formação prática em laboratório foi realizada entre 26 e 28 de Abril, nos hospitais municipal e da Polícia Nacional. A formação no regime “on job” contou com a participação de 15 técnicos de laboratório.

Tempo

Multimédia