Províncias

UNACA elogia formação de agricultores

O presidente da União Nacional dos Camponeses Angolanos (Unaca), na província de Benguela, João Januário, enalteceu, ontem, na comuna da Catumbela, as instituições públicas e Organizações Não Governamentais que dão formação a pequenos agricultores da região.

O presidente da União Nacional dos Camponeses Angolanos (Unaca), na província de Benguela, João Januário, enalteceu, ontem, na comuna da Catumbela, as instituições públicas e Organizações Não Governamentais que dão formação a pequenos agricultores da região.
 Em declarações à imprensa, à margem do encerramento do segundo curso básico para responsáveis das associações de camponeses da comuna da Catumbela (Lobito), João Januário disse que a “formação que se tem feito já está a dar resultados positivos”.
 Quanto mais os camponeses tiverem conhecimentos científicos sobre como usar as sementes, fertilizantes e solos, frisou, melhor será a rentabilidade da actividade agrícola.
 Os fracassos da actividade agrícola muitas vezes têm sido originados pela falta de técnicas e de conhecimentos do que se deve cultivar nas diferentes épocas de cada ano e região, lembrou.
 O responsável da Unaca defendeu que os camponeses que se formam em técnicas agrícolas sejam formadores de outros que, por diversas razões, não conseguem formação num centro ou instituto vocacionado. 
Durante o curso, que teve a duração de seis meses, aos formandos foram ministradas aulas sobre preparação de solos, trabalho de irrigação, adubação e outras técnicas que propiciam o crescimento e protecção das plantas.
 A Unaca na província de Benguela, com mais de 45 mil famílias camponesas associadas, tem representações nos municípios do Balombo, Bocoio, Ganda, Cubal, Caimbambo, Chongoroi, Baia Farta e Lobito.

Tempo

Multimédia