Províncias

Benguela tem mais professores

Os 230 primeiros finalistas do curso de professores formados na base do Sistema de Reforma Educativa em curso no país, pela Escola de Formação de Professores do município do Lobito, província de Benguela, foram apresentados ontem à comunidade local, em Benguela.

Cresce o número de docentes disponíveis para dar formação académica às crianças
Fotografia: JA

Os 230 primeiros finalistas do curso de professores formados na base do Sistema de Reforma Educativa em curso no país, pela Escola de Formação de Professores do município do Lobito, província de Benguela, foram apresentados ontem à comunidade local, em Benguela.
Na cerimónia de entrega dos certificados, o director-geral da escola de Formação de Professores do Lobito, "Comandante Kuenha", Estêvão Nhime, considerou que estes finalistas estão em condições de transmitirem os conhecimentos, onde forem colocados.
De acordo com o responsável, os novos docentes beneficiaram de uma formação diferente em relação aos outros que passaram na instituição, surgida em 1978, como Instituto Médio e Normal de Educação.
Os novos docentes, dos quais 120 formados na especialidade de Historia/Geografia, 45 em Bioquímica, 40 Matemática/Física e 25 em língua inglesa, assumiram o compromisso de pôr na prática os conhecimentos adquiridos ao longo de quatro anos de formação.
O chefe do departamento de Ciência e Tecnologia da Direcção Provincial de Educação, Ndongala Manuel Miala, que presidiu ao acto, apelou aos novos docentes para que cumpram as normas pedagógicas aprendidas, para contribuírem na melhoria do sistema de ensino.
Exortou os finalistas a continuarem a realizar pesquisas científicas, de modo a enriquecerem os conhecimentos já adquiridos ao longo do curso.

Tempo

Multimédia