Províncias

Abastecimento de água considerado diminuto

Matias da Costa| Cuito

As administrações municipais do Bié devem envidar todos os esforços para melhorarem o abastecimento de energia e água à população, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos (PIP) e Desenvolvimento Rural, concluiu a VI sessão ordinária do Governo, presidida pelo governador Boavida Neto.

Sedes municipais do Bié precisam de mais postos de abastecimento de água potável
Fotografia: Francisco Bernardo

Na reunião, os membros do Governo da província do Bié foram informados sobre os níveis de cobertura do programa "Água Para Todos " nos municípios, comunas e aldeias, depois de ter sido considerada ainda diminuta a distribuição da mesma, em função do crescimento demográfico da província.
Para amenizar a procura, foi recomendada às administrações municipais, em parceria com a Direcção das Águas, a elaboração de planos interventivos e inclusivos, para que, a médio prazo, a população do Bié possa ter água sem dificuldades.
O director da Energia e Águas no Bié, Abel Guerra, disse que, para melhorar a situação, o sector tem previsto construir, ao longo deste ano, 72 pontos em 190 aldeias, abrangendo assim perto de 200 mil habitantes. Na sessão ordinária foram apreciados, ainda, a execução física e financeira do programa de construção de 200 fogos por município, as obras das estradas secundárias e terciárias, assim como o registo da população e habitação.

Tempo

Multimédia