Províncias

Activistas comunitários adquirem novos conhecimentos

José Chaves | Andulo

Activistas comunitários, entre entidades religiosas e autoridades tradicionais das várias comunas do município do Andulo, província do Bié, participaram, até ontem, numa formação sobre as mudanças de atitude nas famílias, organizada pela direcção da Família e Promoção da Mulher, em parceria com o comité intersectorial para a promoção das competências familiares e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).

Activistas comunitários, entre entidades religiosas e autoridades tradicionais das várias comunas do município do Andulo, província do Bié, participaram, até ontem, numa formação sobre as mudanças de atitude nas famílias, organizada pela direcção da Família e Promoção da Mulher, em parceria com o comité intersectorial para a promoção das competências familiares e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).
O representante da UNICEF no Bié, Manuel Francisco, disse que o seminário se destinou a apoiar as estratégias do Executivo na redução da mortalidade materno-infantil e incidiu nas áreas de educação, saúde e protecção da criança.
A receita da felicidade, o perfil do activista comunitário e critérios para desenvolver visitas familiares foram alguns dos temas abordados na formação, além de outros relacionados com a importância do registo de nascimento, modalidades e documentos necessários para o registo, prevenção e combate à diarreia, amamentação exclusiva e imediata e hidratação com soro oral.
Água segura, higiene e saneamento, prevenção do poliovírus, mitos e factos sobre a malária ou paludismo foram outros assuntos incluídos na formação.
O Ministério da Família e Promoção da Mulher e a UNICEF têm promovido, em todo o país, várias acções deste tipo, no âmbito da estratégia de promoção do bem-estar das famílias, sobretudo nas zonas rurais.

Tempo

Multimédia