Províncias

Actos de vandalismo no caminho-de-ferro

Afonso Belo | Cuito

A Administradora municipal de Cuemba, Bié, denunciou que indivíduos não identificados persistem em realizar acções de vandalismo, pondo em risco a circulação do comboio do CFB, porque retiram os parafusos dos carris.

Laurinda Capocolola convidou as autoridades tradicionais e a população a denunciarem à Polícia Nacional e à Justiça os indivíduos que praticam estas acções, que podem pôr em risco vidas humanas.
A circulação do comboio, disse a administradora de Cuemba, está a contribuir para o desenvolvimento o do município, porque facilita o transporte de pessoas e mercadorias.
Na província do Bié, a via-férrea tem um percurso de 393 quilómetros, passando pelos municípios de Chinguar, Cunhinga, Catabola, Camacupa, Cuemba e Munhango, na fronteira com o Moxico.
A região tem 13 estações novas: Chinguar, Cutato, Capeio, Cunhinga, Cunje, Chipeta, Catabola, Camacupa, Cuanza, Cueli, Cuiva, Cuemba e Munhango.

Tempo

Multimédia