Províncias

Administração traça acções para travar o surto de cólera

A administradora municipal do Andulo, na província do Bié, Maria Lúcia Ganja Chicapa, alertou para a necessidade da intensificação de acções que visam a contenção da cólera, face aos casos diagnosticados recentemente que resultaram na morte de duas pessoas.

Consumo de água potável diminui riscos de contágio da doença que assola a região
Fotografia: Jornal de Angola

A administradora municipal do Andulo, na província do Bié, Maria Lúcia Ganja Chicapa, alertou para a necessidade da intensificação de acções que visam a contenção da cólera, face aos casos diagnosticados recentemente que resultaram na morte de duas pessoas.
Maria Lúcia Chicapa fez este apelo na primeira sessão ordinária do conselho de auscultação e concertação social que fez o balanço das actividades desenvolvidas em 2011, tendo manifestado a sua preocupação pelo surgimento dos novos casos da doença.
Disse que é necessário trabalhar no melhoramento das condições higiénicas, saneamento básico, tratamento da água para o consumo, entre outras medidas, visando prevenir a cólera na circunscrição.
Maria Lúcia Chicapa disse ser necessário criar mecanismos para que a doença não alastre para outros bairros da periferia. Sugeriu que sejam feitas palestras e sejam criadas medidas adequadas para a prevenção da cólera.
A administradora do Andulo pediu a colaboração das autoridades tradicionais e dos líderes religiosos para passarem a mensagem às populações, explicando as medidas de prevenção como ferver água e desinfectar a água com lixívia, melhorar o saneamento básico do meio e a execução do programa de cuidados primários de saúde.
O município do Andulo é considerado de trânsito de muitas populações devido à sua posição geográfica. Por isso, a doença pode ter proveniência na vizinha província de Malange. A Administradora Municipal aconselhou os responsáveis da secção de saúde pública e da repartição dos serviços técnicos a mobilizarem as populações, passando mensagens sobre o perigo que a doença representa nas comunidades.
A cólera é uma doença causada pelo agente patogénico denominado vibrião colérico, que se multiplica rapidamente no aparelho digestivo do organismo humano, através do consumo de água não tratada e alimentos mal confeccionados ou não lavados.
A doença afecta apenas os seres humanos e a sua transmissão de um indivíduo para o outro é feita directamente pelo dejectos fecais de doentes e por ingestão oral, principalmente de água contaminada.

Tempo

Multimédia