Províncias

Agência Checa financia construção de novas escolas municipais do Bié

Matias da Costa| Kuito

A  Agência Checa para o Desenvolvimento financia a construção de quatro novas escolas primárias com quatro salas de aulas nas localidades de Muquinda e Capoco, município de Catabola e outras duas no município de Nharea.

Província do Bié vai ter mais escolas e apoio à alfabetização
Fotografia: JA

A  Agência Checa para o Desenvolvimento financia a construção de quatro novas escolas primárias com quatro salas de aulas nas localidades de Muquinda e Capoco, município de Catabola e outras duas no município de Nharea.
A construção das escolas, que se enquadra num protocolo de cooperação denominado desenvolvimento rural, assinado pelo governo do Bié e o governo da república Checa, visa aumentar o número de salas em zonas rurais e reduzir o número de alunos que continua a estudar ao ar livre, salientou o representante da agencia checa no Bié, Hélder Cambolo.
O projecto prevê a construção de mais cinco escolas apetrechadas com mobiliário e material didáctico nos municípios mais afectados pelas destruições da guerra, disse. Ainda no âmbito do protocolo, o projecto contempla também a construção de casas para técnicos, afirmou Hélder Cambolo.  Na província do Bié, a agência de desenvolvimento checa financia a formação de professores que vão leccionar nas novas escolas e apoia o desenvolvimento do programa de alfabetização.
O coordenador da educação em Muquinda, Generoso António, está satisfeito com o projecto e disse que a construção das escolas mostra o desenvolvimento da localidade. Salientou que é primeira escola definitiva construída em Muquinda.
Generoso António pediu à população para preservar a escola e ao governo que continue a desenvolver projectos de género em zonas carenciadas.

Tempo

Multimédia