Províncias

Agricultura familiar no Bié é expandida aos municípios

Delfina Victorino | Cuito

O Projecto de Agricultura Familiar Orientado para o Mercado (MOSAP)  aumenta até ao final do ano os apoios às famílias do interior da Província do Bié, com a entrega de materiais agrícolas e de tracção animal, disse, na cidade do Cuito, o coordenador do projecto no Bié.

Objectivo é aumentar as áreas de cultivo
Fotografia: Francisco Bernardo

Daniel Júlio referiu que o projecto  conta com apoios do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA), e é executado, num período de três anos, nos municípios do Andulo, Chinguar, Camacupa e Catabola, cuja primeira fase termina em Dezembro.
O responsável esclareceu que o Projecto de Agricultura Familiar Orientado para o Mercado tem como financiadores o Banco Mundial (BM), Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e o Programa de Cooperação e Desenvolvimento do Governo Japonês (PHRD).
O grupo alvo de apoio do Projecto de Agricultura Familiar Orientado para o Mercado são os agricultores e seus familiares, desde que tenham uma média de área cultivável sem irrigação entre um a dois hectares, com possibilidade de expandir essas áreas para 2,5 hectares. O coordenador provincial do  Projecto de Agricultura Familiar Orientado para o Mercado afirmou que, desde o ano 2011, cerca de 3.400 famílias camponesas da Província do Bié beneficiaram de diversos equipamentos agrícolas, com o objectivo de aumentar a produção.
Daniel Júlio esclareceu que os beneficiários foram apoiados com animais de tracção, semeadores, charruas, fertilizantes, bem como formação e formação dos grupos envolvidos na gestão técnica de cultivo.

Tempo

Multimédia