Províncias

Água vai chegar às populações de todos os municípios do Bié

Delfina Victoriano|Cuito

O sector das Águas na província do Bié está a multiplicar esforços para garantir o aumento da produção e distribuição de água potável, durante 24 horas, às populações residentes nas zonas periféricas.

População deixa de percorrer longas distâncias em busca de água potável
Fotografia: Jornal de Angola

O sector das Águas na província do Bié está a multiplicar esforços para garantir o aumento da produção e distribuição de água potável, durante 24 horas, às populações residentes nas zonas periféricas.
Para alcançar este objectivo, que visa igualmente diminuir as doenças causadas pelo consumo de água imprópria, foi recentemente lançado um concurso público no sentido de se encontrarem instituições que efectuem os trabalhos na rede de distribuição da cidade do Cuito, disse o director da Energia e Águas, Abel Guerra.
De acordo com o responsável, a rede de distribuição de água será ampliada, nos próximos dias, de duas mil para seis mil ligações domiciliares, com uma produção média de 3.500 metros cúbicos por dia, a partir da actual central de captação, tratamento e distribuição.
As autoridades estão a trabalhar para ampliar a rede a todos os bairros periféricos do Cuito e restantes localidades da província, no âmbito do programa “Água para todos”. Por isso, garantem a melhoria e o aumento dos níveis de abastecimento de água às populações de todos os municípios.
O director da Energia e Águas afirmou que existem progressos significativos nas sedes municipais e comunais, onde estão a ser construídos pequenos sistemas de captação de água a partir das fontes existentes. Abel Guerra adiantou que a extensão da rede de distribuição está igualmente integrada no quadro de um programa co-financiado, no sentido de abastecer populações das zonas rurais. O programa “Água para todos” prevê uma cobertura de 80 por cento, até 2012, e tudo está a ser feito para alcançar essa meta.
As zonas urbanas estão com projectos integrados e a cobertura será total ainda este ano, mas as áreas rurais e suburbanas estão a merecer alguma prioridade nesta altura.
Muitas localidades beneficiam actualmente de água através de sistemas alternativos, tendo em conta a situação técnica ligada à população existente e às formas adoptados em diferentes localidades. Algumas delas beneficiam de pontos de água independentes, furos e equipamentos de bombas.
O director provincial explicou que as nove sedes municipais e as 30 comunais, que compõem a região, estarão cobertas, na totalidade, com sistemas integrados de abastecimento de água potável até à data programada.Os municípios de Katabola, Chinguar, incluindo as comunas de Somakuanza, Malengue, Mutumbo, Lúbia, Dando e Luando, são as localidades que possuem sistemas de água deficitários e que necessitam de ser ampliados.
 Abel Guerra justificou que, tendo em conta as dificuldades existentes devido às condições das estradas que dão acesso a estas localidades, estes municípios estão incluídos no projecto deste ano.
Respeitando os padrões recomendamos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), garantiu que este projecto do programa será estendido aos municípios do Chitembo, Chinguar, Nhârea e Camacupa.

Tempo

Multimédia