Províncias

Alunos deixam de estudar ao ar livre

Delfina Victorino | Cuito

A construção de novas escolas até ao final do terceiro trimestre do ano na cidade do Cuito e nas comunas do Cunje e Ndongua, província do Bié, vai reduzir em grande medida o número de crianças que se encontram ainda a estudar ao ar livre.

A construção de novas escolas até ao final do terceiro trimestre do ano na cidade do Cuito e nas comunas do Cunje e Ndongua, província do Bié, vai reduzir em grande medida o número de crianças que se encontram ainda a estudar ao ar livre.
O administrador municipal do Cuito, Américo Cachipaco, disse que o estabelecimento da paz em 2002 criou condições para o investimento público na educação e em outras áreas sociais.
O responsável sublinhou que a população deve respeitar as actuais e futuras infra-estruturas escolares, com o objectivo de servir a sociedade. A educação e a saúde são áreas sociais prioritárias para o governo provincial, sublinhou Américo Cachipaco em alusão aos investimentos públicos na construção e equipamento de escolas e unidades hospitalares. Américo Cachipaco disse, também, que a recolha de lixo no Cuito é uma prioridade da administração municipal e apelou à colaboração dos habitantes para manterem a cidade limpa.

Tempo

Multimédia