Províncias

Andulo com mais mestres para prestação de serviços

José Chaves | Andulo

Um total de 142 jovens, 40 dos quais do sexo feminino, concluiu na semana finda, no Andulo, província do  Bié, cursos de Informática, Electricidade de Baixa Tensão, Serralharia, Alvenaria, Canalização e Culinária.

Mercado de trabalho no Andulo é reforçado
Fotografia: Paulo Mulaza

Os cursos, com a duração de seis  meses,  decorreram no pavilhão de artes e ofícios do Andulo, agregado ao Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (Inefop), no âmbito do programa de combate ao desemprego.
O chefe do pavilhão de artes e ofícios do Andulo,  Alfredo Chipalanga, louvou a dedicação e o empenho dos alunos e pediu aos parceiros sociais da província para colaborarem para a inserção dos jovens no mercado de trabalho, para reduzir o número de desempregados, a delinquência e a prostituição.
A jovem Julieta Namufica,  formada em Culinária,  manifestou-se satisfeita pela forma como foi realizado o curso e valorizou o empenho dos docentes.
Eduardo Vimbuando formou-se em Canalização e, com os conhecimentos adquiridos, promete dar o seu contributo para o desenvolvimento do município. Isaac Chandenguele formou-se em Informática e quer colocar em prática o que aprendeu. O centro de formação de artes e ofícios funciona desde 2008 e já colocou no mercado de emprego cerca de 800 jovens.
O Andulo é um dos nove municípios do Bié, cuja sede dista a 130 quilómetros da cidade do Cuito, capital da província, e ocupa uma área de 10.700 km quadrados.

Tempo

Multimédia