Províncias

Apreendido sal impróprio para o consumo

Matias da Costa| Cuito

O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC) apreendeu,  nos municípios do Cuito e Cunhinga, na Província do Bié, 40 sacos de sal impróprio para o consumo humano.

Os sacos, de 25 quilos cada, possuíam rótulos de "sal com iodo", o que era falso, explicou, no Cuito,  o director do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor no Bié, Batista Viana. “O Instituto de Defesa do Consumidor e o Gabinete de Inspecção do Comércio estão a constituir os processos, para, posteriormente, com a Direcção da Saúde, formalizarem uma comissão multissectorial para tornar salubre o produto apreendido”.
Batista Viana salientou que o sal não iodisado causa efeitos nocivos à saúde humana, como a fraca assimilação e impotência sexual.

Tempo

Multimédia