Províncias

Aulas são dadas ao relento

José Chaves | Andulo

As autoridades administrativas do município do Andulo, província do Bié, manifestaram preocupadas com o número de crianças que continuam a assistir às aulas em 260 turmas que funcionam ao relento.

Situação tem influenciado de forma negativa o processo educacional dos menores
Fotografia: Jornal de Angola

As autoridades administrativas do município do Andulo, província do Bié, manifestaram preocupadas com o número de crianças que continuam a assistir às aulas em 260 turmas que funcionam ao relento.
A administradora municipal Maria Lúcia Chicapa disse que a situação tem influenciado de forma negativa no processo de ensino e aprendizagem das criança que ainda se encontram a estudar nas referidas condições. A responsável revelou que o município dispõe de 653 salas cobertas para atender as necessidades educativas do Andulo, no presente ano lectivo, em que estão matriculados 92 mil alunos.
Para assegurar as aulas, a localidade conta com 1.464 professores em todos os subsistemas de ensino. Este número não faz referência aos novos agentes admitidos no último concurso público.
Lúcia Chicapa disse que a administração do Andulo vai continuar a trabalhar no sentido de levar os serviços às comunidades para evitar o movimento e concentração das populações rurais nos centros urbanos. “Pretendemos inverter o quadro actual”, disse o responsável.

Tempo

Multimédia