Províncias

Aumentam casos de malária

José Chaves *| Andulo

O Hospital Municipal do Andulo, província do Bié, diagnosticou, no primeiro trimestre deste ano, mais de 1.100 casos de malária, 12 dos quais culminaram em mortes, segundo o chefe da secção de estatística, Bernardo Mateus.

As crianças têm sido as mais afectadas pela doença segundo as autoridades sanitárias
Fotografia: Jornal de Angola |

Em entrevista ao  Jornal de Angola, Bernardo Mateus esclareceu que em relação a igual período de 2012 houve um aumento de mais de 690 casos, sendo as crianças menores de cinco anos as mais afectadas.
Diariamente são notificados no Hospital Municipal do Andulo cerca de cinquenta casos de malária e outras doenças como a tuberculose, que preocupam as autoridades sanitárias.
O responsável da estatística do hospital do Andulo indicou que a inobservância de regras básicas de saúde e a negligência da população no uso de mosquiteiros impregnados são as principais causas do surto da malária.

Défice de professores


Mais de 300 professores são necessários para cobrir o défice que se regista actualmente no município do Cuito e inserir mais crianças no sistema de ensino, revelou o chefe da local da Repartição da Educação.
Segundo Ângelo Chissule, actualmente, o município do Cuito conta apenas com pouco mais de três mil professores, número insuficiente para atender os 175 mil alunos matriculados em todas as comunas, no presente ano lectivo. Na região, a­crescentou, estão ser  reabilitadas e construídas mais salas de aula.

* Com Delfina Victorino | Cuito

Tempo

Multimédia