Províncias

Aumentam infra-estruturas no Andulo

José Chaves e Sergio V. Dias | Calussinga

As populações da aldeia de Tumba e da embala de Nhemba, no município do Andulo, na província do Bié, dispõem de novas infra-estruturas sociais, construidas de raiz no âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza.

Novas escolas aumentam as oportunidades das crianças aprenderem a ler e escrever
Fotografia: Jornal de Angola

Na embala de Nhemba, o governador provincial do Bié, Álvaro Boavida Neto, inaugurou uma escola primária e um sistema de captação e abastecimento de água. Igual empreendimento foi instalado na povoação de Tumba.
As  infra-estruturas orçaram em mais de 37 milhões de kwanzas e foram erguidas num prazo de seis meses. A escola primária do Nhemba tem capacidade para 240 alunos, da iniciação à sexta classe. Um posto médico, que dispõe de farmácia, sala de partos, de observação e enfermaria, também foi colocado à disposição de três mil habitantes da comuna de Calussinga.
O governador Boavida Neto disse que estão a ser feitos esforços para que outras infra-estruturas surjam na comuna de Calussinga, de forma a impulsionar o desenvolvimento e levar os principais serviços às comunidades.
Realçou que a construção de infra-estruturas sociais, no âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza, visa diversificar a oferta de serviços básicos à população.
As populações da povoação de Buanga também passaram a dispor de um novo mercado rural. O  administrador do Andulo, Moisés Américo Cachipaco, afirmou que as acções das autoridades vão se cingir na expansão da rede escolar, sobretudo nas zonas de maior aglomeração populacional.
A embala do Nhemba tem uma população estimada em de 4.600 habitantes e conta com seis aldeias, situada a cerca de 75 quilómetros da sede comunal de Calussinga.

Tempo

Multimédia