Províncias

Aumentam os casos no Bié por negligência de doentes

José Chaves| Andulo

Pelo menos 114 casos de tuberculose foram registados até Agosto deste ano, na vila do Andulo, província do Bié, revelou sexta-feira  o supervisor local do programa de luta contra a doença.

Muitos pacientes fogem às consultas
Fotografia: Santos Pedro

Tiago Daniel, que é também responsável do programa de controlo da lepra, explicou que nos últimos meses os casos de tuberculose tendem a aumentar no Andulo, devido, sobretudo, à fuga de muitos pacientes do tratamento ambulatório.
O supervisor apontou o consumo desregrado de bebidas alcoólicas e a falta de alimentação adequada como as principais causas do aumento da tuberculose. Comparativamente ao mesmo período anterior, as autoridades sanitárias da província registaram uma ligeira diminuição de 11 casos de tuberculose a nível da região. Apesar disso, a situação ainda é considerada preocupante.
O responsável do programa avançou que as unidades sanitárias da província possuem medicamentos suficientes para atender os doentes.
Na província do Bié, foram notificados 866 novos casos de tuberculose pelas autoridades sanitárias durante o primeiro semestre do ano, anunciou o chefe de secção de grandes endemias da Direcção Provincial da Saúde do Bié, Nelson Stover.
Entre os casos registados, 439 apresentaram o diagnóstico do bacilo de Koch positivo (BK+) e 204 outros com tuberculose extra-pulmonar. Apesar de a situação animar as entidades governamentais, Nelson Stover admitiu que, no mesmo período, 136 pacientes abandonaram o tratamento.
Nesta fase, as autoridades sanitárias registaram ainda 19 recaídas, cinco fracassos e 22 reaparecidos.
O chefe de secção de grandes endemias informou também que 150 cidadãos receberam alta por melhorias, enquanto 58 outros faleceram, devido à gravidade da doença.
Os municípios do Cuito, com 419 casos, Camacupa, 159, e do Andulo, com 99, registaram o maior índice dos casos diagnosticados no semestre, sendo a primeira circunscrição a apresentar maior densidade populacional a nível da província do Bié.

Tempo

Multimédia