Províncias

Autoridades sanitárias combatem absentismo

Matias da Costa | Cuito

O Conselho de Disciplina da Saúde no Bié instou ontem os médicos estrangeiros em serviço no Hospital Geral e nas unidades sanitárias da província a cumprirem na íntegra o horário de trabalho estipulado no contrato, sob pena de sofrerem sanções previstas na lei.

Recomendado o redobrar de esforços
Fotografia: Edson Fabrízio | Cuito

O apelo foi manifestado na cidade do Cuito pelo director da Saúde na província, João Campos Cacungula, durante o encontro de balanço das actividades desenvolvidas pelo sector no primeiro semestre do ano.
João Campos afirmou que se têm constatado diversos incumprimentos de horário nos postos de trabalho pelos médicos contratados, factor que condiciona melhorias de atendimento aos pacientes.
O sector no Bié tem programas pertinentes estabelecidos para redução dos problemas da saúde pública e que neste âmbito urge avaliar o comportamento laboral dos profissionais.
Os bancos de urgência já reúnem condições para os profissionais pernoitarem.  Por esse facto, recomendou à inspecção hospitalar e aos chefes de repartições municipais da saúde a redobrarem o acompanhamento dos médicos.
O sector da Saúde na província controla acima de 80 médicos expatriados, destacando-se entre estes cubanos, coreanos do norte e russos.

Tempo

Multimédia