Províncias

Balanço das diversas actividades

Pelo menos 26 cadáveres foram removidos na província do Bié, pelo Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, durante os três primeiros meses do corrente ano, mais dez em relação a igual período anterior.

A informação foi avançada ontem, no Cuito, pelo porta-voz dos Bombeiros, Vasco Chioca, quando falava das acções desenvolvidas pela instituição a nível desta região.
Entre os cadáveres removidos, constam oito vítimas por descargas eléctricas, dez afogamentos em consequência de chuvas, quatro afogados em rios e cacimbas, igual número de carbonizados em incêndios, assim como o desabamento de uma residência.
No mesmo período, os bombeiros conseguiram resgatar 26 feridos, vítimas de diversos sinistros, tais como acidentes de viação, incêndios, descargas eléctricas, desabamentos de residências e quedas de árvores.
A corporação realizou ainda 47 serviços especiais de protecção em aeronaves, seis neutralizações de enxames, bem como corte de árvores, derrame de combustível, entre outras actividades. No mesmo período, foram ainda prestados socorro a 38 pessoas, para o hospital provincial do Bié, vítimas de queimaduras, acidentes de viação, assim como patologias diversas.

Tempo

Multimédia