Províncias

Bié está a construir estações de desenvolvimento agrário

Afonso Belo | Cuito

A construção de infra-estruturas das Estações de Desenvolvimento Agrário (EDA), para o apoio aos produtores, começou segunda-feira, com o lançamento da primeira pedra no Chissindo, perto da cidade do Cuito.

Produção agrícola está a ser incentivada no âmbito do programa de combate à fome
Fotografia: Pedro Miguel

A construção de infra-estruturas das Estações de Desenvolvimento Agrário (EDA), para o apoio aos produtores, começou segunda-feira, com o lançamento da primeira pedra no Chissindo, perto da cidade do Cuito. O projecto, a ser executado pela empresa SAFARI, está orçado em mais de 300.000 dólares, num financiamento do Banco Mundial.
O director da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Marcolino Rocha, explicou que as infra-estruturas, a construir em todos os municípios do Bié, vão servir de apoio aos produtores, com técnicas e insumos agrícolas (sementes, fertilizantes e instrumentos de trabalho), bem como garantir um acompanhamento sistemático das culturas, nas suas distintas fases de desenvolvimento.      
Marcolino Rocha disse que o programa se enquadra nos esforços do Executivo de incentivo à produção agrícola, na esteira do programa de combate à fome e à pobreza, “melhorando gradualmente a dieta alimentar da população”.
Com as infra-estruturas e técnicos qualificados, acrescentou, é possível inverter o actual quadro na região, em que a produção é feita de forma empírica. O vice-governador para a área técnica, Adolfo Andrade, referiu que o objectivo principal do projecto de construção das Estações de Desenvolvimento Agrário é reorganizar os serviços de apoio ao campo.
“O aumento da produção agrícola, o acesso ao microcrédito e os reforços institucionais passam necessariamente pela reorganização dos serviços de apoio aos produtores”, sublinhou Adolfo Andrade, acrescentando que o programa é extensivo a todos os municípios do interior da província, destacando contudo o Chinguar, Andulo e Camacupa, cujas obras iniciam já em Abril.     

Tempo

Multimédia