Províncias

Bié necessita de indústrias para apoiar os camponeses

O presidente da Confederação das Associações e Cooperativas Agrícolas (UNACA) no Bié, afirmou na cidade do Cuito, que a província necessita de pequenas indústrias transformadoras para impulsionar o desenvolvimento da economia e da actividade do sector da agricultura na região.


O presidente da Confederação das Associações e Cooperativas Agrícolas (UNACA) no Bié, afirmou na cidade do Cuito, que a província necessita de pequenas indústrias transformadoras para impulsionar o desenvolvimento da economia e da actividade do sector da agricultura na região.
 Mariano Sassoma disse que a província necessita de idústrias de massa de tomate, descasques de arroz, de conserva de frutas para estimular os camponeses a aumentarem a sua produção.
 A falta de indústrias transformadoras dos produtos do campo e de locais apropriados para a conservação, os camponeses enfrentam o problema da falta de escoamento de frutas, batata e as hortícolas, que acabam por apodrecer.
  Aproveitou a ocasião para apelar aos camionistas que realizam o transporte dos produtos, no sentido de colaborarem com os camponeses, cobrando preço justo pela mercadoria transportada. Os produtos agrícolas do Bié, geralmente, são comercializados nas regiões do Huambo, Luanda, Benguela Menongue e Moxico. Apesar dos bons resultados, o presidente da UNACA no Bié, Mariano Sassoma, afirmoui que os agricultores continuam a precisar de fertilizantes, sementes e instrumentos de trabalho (catanas, limas, pulverizadores, gado de tracção, alfaias), para aumento da produção.

Tempo

Multimédia