Províncias

Bié tem mais licenciados

Elsa Dias | Cuito

A Escola Superior Pedagógica do Bié formou até agora 487 licenciados em diversas áreas, informou o director geral-adjunto para a área científica da instituição académica.

Os novos licenciados pela Escola Superior Pedagógica do Bié estão desde a semana finda à disposição do mercado de trabalho
Fotografia: Os novos licenciados pela Escola Superior Pedagógica do Bié estão desde a semana finda à disposição do mercado de trabalho

Evaristo Vitangui referiu que os vários licenciados foram formados nas áreas de Psicologia, Pedagogia e Física, Geografia e Matemática, desde o ano de 2010, altura em que foi criada a escola.
Neste momento, a Escola Superior Pedagógica do Bié tem disponíveis na biblioteca 2.080 livros, que têm facilitado a pesquisa por parte dos estudantes. O responsável salientou ainda que os estudantes de Física e de Biologia contam com laboratórios que facilitam as aulas práticas.
Evaristo Vitangui frisou também que a instituição vai reforçar as suas fontes de pesquisa, com mais livros e suportes electrónicos, para permitir que estudantes tenham mais opções nesse campo. Actualmente, a Escola Superior Pedagógica do Bié conta com dois mil estudantes nos cursos de Educação Primária e Pré-escolar, Biologia, Geografia, Psicologia, Matemática, Química e Educação Física e Desporto.
Considerada a maior instituição do ensino superior na província do Bié, a Escola Pedagógica conta com 148 funcionários, sendo a maioria professores.

Jovens recebem casas

Pelo menos 46 casas vão ser entregues, até o final deste ano, a jovens residentes na cidade do Cuito,  no âmbito do projecto habitacional da juventude da província do Bié, revelou ontem o director provincial da Juventude e Desportos, António Jacinto dos Santos, quando falava num encontro com líderes das associações juvenis, sobre  questões relacionadas com os projectos do governo para beneficiar a juventude  na região. O responsável provincial da Juventude e Desportos  afirmou que as obras para a conclusão de 50 outras habitações no mesmo condomínio decorrem sem atrasos.
Explicou que a construção das casas surge do convénio assinado entre o Governo e o Banco de Poupança e Crédito (BPC), com vista à edificação de moradias para jovens em todo o país.
Jacinto dos Santos disse ainda que a Direcção Provincial da Juventude e Desportos no Bié está a trabalhar na selecção dos jovens a serem beneficiados nesta fase, acrescentando que a prioridade recai nos funcionários públicos e membros de associações juvenis.
O director esclareceu que os beneficiários têm de pagar, numa primeira fase, 20 por cento do valor monetário a ser estipulado pelo BPC e liquidar a dívida no prazo de 15 anos.

Tempo

Multimédia