Províncias

Bié tem novas escolas do ensino geral

Afonso Belo | Andulo

Três novas escolas do I Ciclo e um posto de saúde foram inaugurados, na passada semana, na província do Bié.

Sector da Educação tem estado a registar notáveis progressos a nível de todo país
Fotografia: Adeolfo Dumbo

Três novas escolas do I Ciclo e um posto de saúde foram inaugurados, na passada semana, na província do Bié.
A primeira das escolas foi inaugurada terça-feira na aldeia de Kanduvevene, no município do Andulo, pela administradora municipal, Maria Lúcia Chicapa, numa cerimónia enquadrada na jornada Março Mulher.
Com três salas de aula, sala de professores, casas de banho e um recinto para recreação, o novo estabelecimento de ensino tem capacidade para albergar 202 alunos em dois turnos. A escola foi construída pela organização “Peole Liner”, com verbas da administração municipal e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). Segundo Agostinho Camongue, director do estabelecimento de ensino, para o presente ano foram matriculados 466 alunos da iniciação à 6ª classe.  A administração do Andulo tem acordos com o Unicef para a construção e apetrechamento de mais cinco escolas.
Construída na comuna da Chiuca, no município de Katabola, localidade situada a cerca de 82 quilómetros a Leste da cidade do Kuito, a segunda escola inaugurada é igualmente composta por três salas de aula e tem capacidade para albergar 270 alunos em dois turnos.
A terceira, inaugurada sábado, localiza-se no bairro Camalaia, arredores do Kuito e foi construída pela Igreja dos Irmãos em Angola, com financiamento da ONG norte-americana “Rise”. O estabelecimento, do ensino primário, dispõe de cinco salas de aula e tem capacidade para albergar 400 crianças, da iniciação à 5ª classe e foi inaugurada pelo governador da província, Álvaro Manuel de Boavida Neto. Segundo o secretário provincial da IEIA no Bié, Adelino Capeio, a escola ficou orçada em 65 mil dólares e o apetrechamento foi custeado pelo fundo de gestão municipal do Kuito. As obras de construção duraram cerca de 10 meses, enquadrando-se num acordo assinado entre a referida igreja e o governo da província, com vista a melhorar as condições de ensino e aprendizagem nas zonas rurais.Para o presente ano académico, a igreja já entregou 38 salas de aula em diferentes bairros da periferia da cidade do Kuito e duas outras escolas estão em fase de conclusão.

Tempo

Multimédia