Províncias

Boavida Neto contra falhas

Delfina Victorino | Cuito

O governador do Bié disse, num comício no Cuito, que lhe custa acreditar em roturas de medicamentos nas unidades hospitalares e que o fornecimento daqueles que são essenciais deve ser prioritário.

Governador da província Boaviada Neto
Fotografia: Jornal de Angola

O governador do Bié disse, num comício no Cuito, que lhe custa acreditar em roturas de medicamentos nas unidades hospitalares e que o fornecimento daqueles que são essenciais deve ser prioritário.
Boavida Neto afirmou ser “importante que a população peça contas às entidades municipais sempre que se verificarem roturas de medicamentos em qualquer centro médico”. A rotura de medicamentos nos hospitais, referiu, é sinónimo de mau trabalho das entidades municipais.
Ao falar da Educação, declarou que o objectivo é melhorar a qualidade do ensino e que vão ser tomadas medidas em relação aos professores que se ausentam do serviço.
O governador disse que autoridades tradicionais e a população em geral devem ser os inspectores principais das actividades dos funcionários públicos.

Tempo

Multimédia