Províncias

Cadeia do Cuito sobrelotada

Afonso Belo|Kuito

A cadeia da Comarca do Cuito, na Província do Bié, tem cerca de 600 presos, segundo revelou quinta-feira o director nacional dos Serviços Prisionais, Domingos Andrade.

Cadeias do país conhecerão melhorias
Fotografia: Jornal de Angola

A cadeia da Comarca do Cuito, na Província do Bié, tem cerca de 600 presos, segundo revelou quinta-feira o director nacional dos Serviços Prisionais, Domingos Andrade. Segundo o responsável, a sobrelotação da cadeia do Cuito tem causado constrangimentos em termos de integração, formação de artes e ofícios e na escolarização daqueles reclusos.
Domingos Andrade referiu que a reconstrução da cadeia do Kapolo, a 52 quilómetros a sul do Cuito, permitirá o descongestionamento da penitenciária do Cuito.
A cadeia do Kapolo carece de melhoramento do sistema de abastecimento de água e energia eléctrica, assim como áreas de lazer.
Domingos Andrade defendeu a formação do pessoal dos Serviços Prisionais nas especialidades de sociologia, psicologia e outras, de forma a evitar que os presos voltem a cometer crimes, depois de serem devolvidos à liberdade.
O director nacional dos Serviços Prisionais garantiu a formação aos reclusos nas especialidades de Serralharia, Carpintaria, Canalização e Electricidade, para que, terminada a pena, sejam integrados no mercado do emprego.

Tempo

Multimédia