Províncias

Cafeicultores em grandes dificuldades

José Chaves |Andulo

 Os produtores de café do município do Andulo, a cerca de 130 quilómetros do Cuito, capital da província do Bié, enfrentam dificuldades na produção e comercialização do produto.

“Os cafeicultores mostram insatisfação com os preços de comercialização do bago vermelho, situação agravada com a antiguidade dos cafezais”, disse Manuel Fonseca. O cafeicultor do Andulo informou haver pouca motivação dos jovens para trabalhar nos cafezais.
 O administrador municipal do Andulo, Moisés Américo Cachipaco, convidou os empresários a relançar a produção do café arábica, cujos níveis de cultivo são muito baixos.
O responsável do município do do Andulo  mostrou-se preocupado com o baixo nível de produção do café arábica nos últimos anos no Andulo, referindo que a região foi considerada “um celeiro” na época colonial.
Para o administrador do Andulo, Moisés Américo, é importante os cafeicultores voltarem a aumentar os níveis de produção do café, para possibilitar o seu consumo noutras localidades do país e em toda extensão da província do Bié.
 A propósito da falta de crédito para os camponeses relançarem a produção, o administrador do Andulo Moisés Américo Cachipaco mostrou-se expectante, comentando que este ano podem surgir mais financiamentos.

Tempo

Multimédia