Províncias

Casos de violência doméstica com tendência para aumentar

Afonso Belo e Elsa Dias | Camacupa

O consumo de bebidas alcoólicas, analfabetismo e a poligamia são os principais factores que motivam o aumento da violência nos lares do município de Camacupa, província do Bié, disse ontem a chefe de repartição local da Família e Promoção da Mulher.

Sara Eduardo disse que a esses factores se associam aspectos que têm a ver com o desconhecimento do Código da Família, insuficiência de diálogo no seio dos lares e as más influências nos casais.
A responsável da Família e Promoção da Mulher referiu 12 casos de violência doméstica, nestes dois primeiros meses do ano, mais três em relação ao mesmo período de 2013. A chefe de repartição municipal da Família e Promoção da Mulher sublinhou ainda que as o­fensas corporais e morais, fugas à paternidade, abandono do lar e privação de bens, são outras situações que preocupam o sector.
Para pôr fim aos actos de violência, Sara Eduardo disse que a direcção da Família e Promoção da Mulher está a trabalhar com entidades colectivas e individuais, transmitindo mensagens sobre a necessidade do resgate dos valores morais e cívicos, a salvaguarda dos direitos das crianças, a necessidade de se evitarem os casamentos precoces.

Tempo

Multimédia