Províncias

Catabola está à espera de mais investimentos

Delfina Victorino| Cuito

Catabola, a cerca de 52 quilómetros do Cuito, assinalou terça-feira  53 anos da sua elevação à categoria de cidade e necessita de mais investimentos privados em todos os sectores, para recuperar o seu verdadeiro potencial, apelou o seu administrador municipal.

Chegada do comboio facilita trocas comerciais
Fotografia: Edson Fabricio

Domingos Óscar Pascoal referiu que a região, afecta ao corredor Leste do Bié, tem fortes tradições agrícolas e revela-se uma potência no cultivo do feijão, de frutos diversos e na produção de manteiga.
Em função disso, adiantou que Catabola, que celebra o seu aniversário a 12 de Julho, procura o seu espaço no mercado, com o surgimento de novas infra-estruturas sociais e administrativas, que lhe conferem uma nova imagem.
O administrador salientou que já é visível na localidade um elevado movimento populacional, devido à abertura do Caminho-de-Ferro de Benguela, que atravessa todo o Leste do Bié até à província do Moxico.
Domingos Pascoal apontou ainda, no âmbito do crescimento, a existência de escolas do I e II ciclos do ensino primário e do secundário, bem como do hospital municipal e de postos médicos em algumas comunas.
Com as comunas de Chipeta, Caiueira, Sande, Chiuca e a sede, Catabola tem uma população maioritariamente ligada à actividade agrícola, daí a necessidade de atingir níveis altos, no que diz respeito aos produtos locais, defende o administrador. Vários produtores e agricultores fazem o escoamento dos produtos para outros pontos, a partir do corredor do Lobito, onde transita a linha de Caminho-de-Ferro de Benguela. Com a circulação do referido meio de transporte, a população da região viu melhorada a comercialização dos seus produtos, o que abriu também grandes perspectivas para a busca de recursos a partir dos bens do campo.
O responsável reconhece que as estradas terciárias e secundárias ainda se apresentam muito degradadas, o que tem dificultado a circulação de pessoas e bens. Apesar disso, salienta que a luta e o empenho dos munícipes têm ajudado a ultrapassar os referidos problemas.
Actualmente, o número de infra-estruturas escolares aumentou significativamente, em relação aos anos transactos, com a construção de novos estabelecimentos em várias localidades do município.

Tempo

Multimédia