Províncias

Centenas de pessoas morrem por malária

Matias da Costa e Elsa Dias | Cuito

A província do Bié registou, desde Janeiro, 42.446 casos de malária, dos quais 117 terminaram em óbitos, segundo dados do Departamento de Controlo da Malária e outras Endemias.

Para ajudar a baixar os índices de mortalidade, o Programa de Luta contra a Malária tem disponíveis 890 mil mosquiteiros tratados com insecticida de longa duração, que vão ser distribuídos gratuitamente. De acordo com o representante do Serviço Internacional para a População (PSI), Israel Chauke, para o programa de combate à malária, com arranque previsto para o dia 14, foi feito um levantamento das necessidades reais da província do Bié.
Além disso, decorre neste momento o recrutamento e formação de activistas, num número aproximado de 520, que vão ser distribuídos pelo Cuito (200) e 40 por cada município, com excepção do Andulo, que fica de fora deste processo, por razões não explicadas.
Israel Chauke disse que a formação dos activistas tem como ponto central a língua tradicional de cada localidade, factor primordial para uma ampla interacção com a comunidade desta província do Planalto Central.

Tempo

Multimédia