Províncias

Centros de formação em construção

José Chaves | Andulo

Um total de quatro centros de formação profissional integrados vão ser construídos e modernizados, ainda este ano, em todo país pela Associação dos Deficientes de Angola (ANDA), anunciou ontem, na cidade do Cuito, o coordenador regional para a região centro-sul da organização.

Centros são criados para garantir o bem-estar dos deficientes
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Filipe Muafeca disse que, no quadro do projecto “Vem Comigo”, a Associação dos Deficientes de Angola tem em vista a construção de centros de formação profissional nos municípios da região do centro do país. Numa primeira fase estão contemplados os municípios da Nharêa, Cunhinga, Catabola, Chinguar e Chitembo no Bié, Cubal e Ganda, em Benguela. Fazem  ainda parte os município do Seles, Ebo, Mussende e a comuna da Quilenda, no Cuanza-Sul. O coordenador da Associação dos Deficientes de Angola sublinhou que a construção das novas infra-estruturas vai permitir o alargamento do sistema nacional de centros profissionais nas zonas pré-urbana e rural.
"A Associação dos Deficientes de Angola desenvolve projectos com a finalidade de impulsionar o progresso e o bem-estar dos deficientes” disse Filipe Muafeca, para acrescentar que no Bié existem projectos voltados para a agricultura, além da aposta na formação dos deficientes de guerra.
O coordenador do FAS, Filipe Muafeca esclareceu que com a construção dos centros de formação profissional pretende-se enquadrar os deficientes locais em actividades produtivas e sociais.

Tempo

Multimédia